quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Não sejam juízes de si mesmos











 Áudio







Meus amados, é importante sempre pensar que você é uma alma antes de ser esse corpo.
Antes de tomar essa vida, antes de viver os seus carmas, antes ainda de pensar em você como
uma individualidade, você é um espírito.
Imaginem o pólen de uma flor.
Ele é a flor. Mas ele é o pólen.
E esse pólen é o seu tanto, conectado ao Divino.

Se vocês estão passando por sofrimentos, não encarem o passageiro como eterno.
A vida na Terra, para o espiritual, é apenas um sopro.
Procurem trabalhar dentro de si mesmos o desapego do seu próprio sofrimento.
Se você é muito cruel no autojulgamento, você se prende à dor.
E não haverá carinho, não haverá oração, amizade ou qualquer tipo de tratamento que
conseguirá tirar você da dor.
Porque, se você assumir a dor como a sua verdade, como a sua história, como o seu momento,
como o seu caminho, nada mudará aquilo em que você acredita.

Meu filho, meu amado filho, compreenda sua conexão com a Divindade.
Você é parte do Divino e as experiências – fáceis ou difíceis – que você enfrenta nesse
momento, são apenas parte das experiências do mundo, do seu mundo.
Desapegue!

Você deve, sim, fazer um grande esforço para crescer, para aprender com os fatos da vida,
para fazer escolhas.
Para dizer para si mesmo:
“Este é o caminho, este não é o caminho.”
“Por aqui eu devo ir, por aqui eu não devo ir.”
E esse é o tipo do julgamento adequado.
Mas não se julgue pelo passado.
Aquilo que foi, aquilo que você fez ou sofreu, fez parte da sua experiência na Terra.
E só isso.

E a vida continua, tanto para você quanto para todos os envolvidos.
A vida é um eterno estado de ser.
Porque o espírito não morre. O espírito não padece.
Não sofre desavenças, nem penúria; nem maledicências e nem maldade; nem sofrimento e
nem morte.
Se você olhar para si mesmo como esse ponto de luz que você é, todo o resto, tudo aquilo que
você está vivendo e enfrentando se tornará pequeno.
E isso é positivo.
Ser pequeno, estar pequeno é uma grande bênção.

Nós estamos trabalhando na sintonia da Chama Violeta.
E, nesse momento, estamos tocando o coração de cada um de vocês.
E se aí nesse coração existe um ponto de dor, solte, libere.
Visualize o ponto de dor se desfazendo num ponto de luz.
E pense nisso. “São experiências. O que eu estou vivendo são experiências.”
“O que está acontecendo comigo hoje não significa que acontecerá amanhã.”

Existe, no plano de Deus, no Plano Universal, infinitas possibilidades.
Sempre existem possibilidades.
Pense no plano divino como um plano de luz.
Ative a sua consciência de luz, para que essa consciência faça a sua conexão com o Bem, com a
prosperidade, com o sagrado, com as oportunidades, com a cura.

Faça uma profunda conexão com o Divino, num profundo sentimento de amor.
E, se no seu julgamento você acha que em algum momento você falhou como homem, como
irmão, como pai ou como filho, nesse ponto ative o sentimento de autoperdão; se perdoando
pelos seus próprios erros, pelas suas escolhas, pela dor que trouxe você a vivenciar coisas que
não foram boas.
Você é o árbitro no seu perdão.
Você é o seu juiz de libertação.

Eu sou Kuan Yin.
E quero dizer para vocês que, no próximo encontro do Conselho Cármico, eu vou trazer essa
energia.
Estejam conectados com esse momento.
Estejam conectados com essa consciência.
Vocês têm aproximadamente um mês para se trabalhar nessa autovisão, nesse entendimento
das questões humanas.
E se você está ouvindo essa mensagem, não pense que foi à toa. Você foi chamado a ouvir.

Porque todos nós estamos trabalhando a serviço da ascensão desse planeta.
E a ascensão se faz no plano mental da consciência, no plano emocional dos sentimentos e
crenças, no plano sutil de emoções que vocês exalam e interagem o tempo todo.

Quando vocês olham a si mesmos com profundo amor, com compaixão pelos seus erros e
falhas, com entendimento de que tudo o que viveram foi necessário no seu caminho,
naturalmente vocês estão abrindo a energia para serem acolhidos por Deus.
E naturalmente estão se associando à luz, se associando ao novo.

Trabalhem a sua energia.
E, quando no momento da virada do ano, da conexão do Conselho Cármico no dia 31, escreva
a sua carta e faça o seu ritual.
Absolvendo a si mesmo, se perdoando por todos os seus erros e enganos, se absolvendo das
suas faltas, com profundo amor por você e por todos os envolvidos.

A ascensão se faz através do amor.
As famílias se unem, os entendimentos espirituais chegam onde têm de chegar e as pessoas
vibram com as suas famílias espirituais, hierarquias de seres que estão em contato com vocês.
Porque existe uma família encarnada e existe uma família que vive no plano sutil.
A ativação da sua consciência de paz, de amor, acessa todos os que estão no plano sutil.
Menos ou mais evoluídos que vocês.

Assim, meus amados, compreendam: a sua cura, a sua iluminação, o seu sentimento de amor
cura e eleva todos que estão a sua volta.
Recebam as nossas bênçãos, nosso amor e nossa luz.
Sigam em paz.





__________________________________________________________________________
Data: 30/11/2017
Canal: Maria Silvia P. Orlovas
Colaboração: Luana, Maire e Maria Francisca 


__________________________________________________________________________


Clique aqui e assista a aula especial gratuita.












Nenhum comentário :

Postar um comentário